MUDANÇA DE CASA

 

Achei importante postar esta experiência, pois demonstra que tudo à nossa volta está impregnado de energias

Em 1977 comprei uma casa ainda no papel, ou seja, era apenas um projeto de um bairro, com cerca de umas quinhentas casas, cuja construções foram terminadas em 1979

Pois bem, morei nesta casa, em Sorocaba desde 1979 até outubro de 1981, quando a empresa que eu trabalhava comprou várias fábricas e eu fui transferido para administrar uma destas fábricas na cidade de Apucarana-Pr, onde fiquei até a fábrica ser vendida em 1995

Durante um certo período deixei a minha casa alugada pela imobiliária

Quando o inquilino saiu, minha sogra pediu para morar na casa, onde ficou até julho de1995, quando pedi a casa de volta, pois era o único lugar que eu tinha para morar, agora estando desempregado

Minha irmã veio morar comigo em 1978 a pedido da minha esposa, para encontrar emprego e trabalhar em Sorocaba. Desde então ela sempre morou comigo e minha esposa, ajudando a criar nossos dois filhos

Minha irmã veio a desencarnar em 2017 aos 78 anos de idade, vítima de um câncer denominado de “Linfoma não Hodgkin”

Minha esposa veio a desencarnar em 2020 aos 63 anos de idade vítima de câncer denominado “Supra Renal”

Desde então, com o filho e a filha casados e morando em suas casas próprias, passei a morar sozinho

Com frequentes notícias pelos grupos de WhatsApp de Vigilância Solidária passei a tomar conhecimento de inúmeras ocorrências de furtos, roubos e até assaltos no meu bairro e nos bairros vizinhos. Passei então também a desenvolver a ideia de mudar para um condomínio fechado, onde teria maior segurança e tranquilidade

Pois bem, depois de muito procurar encontrei uma casa num condomínio desejado

No dia 23 de março de 2024 peguei as chaves e comecei a preparar a mudança, sendo que primeiramente resolvi contratar um profissional e pintar a casa

Aí é que começaram os problemas

Como minha casa era muito grande e a casa do condomínio é menor, tive que desfazer de muitos móveis, coisas e utensílios

Com a ajuda da minha filha, genro, filho, nora, cunhada e cunhado, foram separando as coisas, doando, jogando e vendendo o que dava

Eu sempre me considerei muito forte emocionalmente, devido minhas atividades no astral

Também considerava que eu tinha alta imunidade, provavelmente devido minhas vibrações, pois nunca ficava doente, nem gripado nada…

Pois bem, durante a mudança eu tive que mexer em muitas coisas, moveis e objetos… “foi aí que a coisa desandou”

Tive a nítida sensação de que minha vida de repente se transformou num verdadeiro inferno

Tudo o que eu via, tudo o que eu tocava, trazia sensações, impressões, lembranças e intensa vontade de chorar

Parece que tudo ganhava vida, lembranças e vivências de cada coisa, cada, guardanapo, cada toalha, lençol, peça de roupa, cada objeto… trazia fortes emoções com minha esposa, com minha irmã…

Eu não conseguia dormir, não tinha paz, minha imunidade baixou, passei a ter calafrios, falta de ar, andava de um lado para o outro dentro da casa, saía para fora andar no condomínio à noite, até cansar, para ver se conseguia dormir

Como resultado passei a sentir mal-estar, com intensa febre e desenvolvi os sintomas da denominada “Dengue”

Passei cerca de quinze dias de intensos sofrimentos, com idas frequentes a atendimentos médicos, exames, minhas plaquetas baixaram assustadoramente

Não consigo terminar de arrumar as coisas e objetos, pois todos, é como se tivessem vida própria, despertando a todo momento lembranças, sensações e impressões

Agora moro num condomínio lindo, seguro, parece um cantinho de paraíso, porém, não tenho sossego, não tenho paz

Me arrependo profundamente por ter mudado de casa

Queria voltar à minha casa antiga, à minha situação antiga, mas agora é tarde

Nunca imaginei que a mudança iria mexer tão profundamente com meu emocional

Morar sozinho se torna algo terrível

 

8 comentários

  • Anderson Farias disse:

    Boa tarde, amigos.
    A mudança de casa parece mexer muito com a nossa energia, não é?
    Eu era uma pessoa que não dava muito bola assim para espiritualidade, até vir morar na casa que estou atualmente. Minha experiência foi a seguinte, eu e minha esposa viemos morar nessa casa há 3 meses e logo quando chegamos ficamos encantado por ela, porém as coisas começaram a mudar depois que dormimos em quartos separados após uma discussão aparentemente sem motivos para tanto. Nesse dia tive um sonho, na verdade, acredito que foi um desdobramento, onde eu estava deitado na cama em outro quarto sem ser o de casal, e o ventilador estava fazendo um barulho, eu levantei para trocar o ventilador e assim fiz, mas quando percebia o ventilador continuava no mesmo local, até que eu vi uma pessoa andando pelo corredor, que não era minha esposa, ai já fiquei com medo, mas mesmo assim levantei para tentar ver quem era, não consegui ver seu rosto, mas ela continuava a passear pela casa, e eu só queria que ela fosse embora, até aparecer um amigo meu na cozinha e conversar comigo alguma coisa que não lembro, também não lembro como acordei, mas acordei e fiquei meio assustado, porque parecia muito real. Depois fui descobrir que a casa tem uma história não muito bonita, onde a filha mais nova da antiga família tinha sido presa e lá no presídio cometeu suicídio, um tempo depois o pai também cometeu suicídio no banheiro dessa casa, e a mãe entrou em depressão, mais um tempinho pra frente o genro foi assassinado na cidade, ai ela foi embora com a filha e botaram a casa para alugar. Desde então tenho tido sonhos muito intrigantes e procurado o centro espírita para pedir orações pela família deles e pela minha. Isso me fez estudar esse outro mundo que eu fingia por muito tempo não existir. Enfim, é isso, só queria compartilhar minha experiência com vocês e saber se realmente acham que isso foi uma viagem astral que tive e venho tendo inconscientemente, porém agora estudando para me tornar mais consciente durante esses processos.

    • Olá Anderson
      Sim, as coisas tem energia e despertam sensações, impressões e lembranças
      E isso pode perturbar e até incomodar as pessoas que estão com a sensibilidade aflorada

  • Rafael disse:

    Que coisa absurda cara, mudou de casa é bom, ninguém tem que passar perigos com a violência que tem por aí.
    Sinceramente, seja mais forte, os objetos tem carga astral de energias sim, porém as pessoas normalmente pouco sentem.
    Se você está sentindo as energias astrais dos objetos e elas te fazem mal, simplesmente feche o seu campo energético, não dê entrada para contato astral, aterre a situação com uma alimentação mais forte e preenchendo a mente com assuntos da vida mundana.
    Quando a abertura de campo prejudica a pessoa é melhor fechar, e se não consegue fechar voluntariamente isso para a ser um problema.

    • Olá Rafael
      Agora já estou melhor
      Procurei me afastar das lembranças e não mexer mais nas coisas e objetos
      Isso me fez bem, apesar de ainda ter caixas fechadas para guardar, vou deixar para outro dia

  • Christian disse:

    Sr. Piñeda, boa noite. Torço por sua pronta recuperação. Nossa vida é feita de ciclos, etapas nas quais sempre aprendemos algo e tiramos proveito para nosso próprio crescimento. Essa mudança lhe trará uma nova perspectiva de vida, estou seguro disso. Dê uma chance à nova casa, conheça os novos vizinhos e tente ver a situação com o copo “meio cheio”. Logo o senhor verá os aspectos positivos de ter se mudado, ao passo que manterá em sua memória as doces lembranças dos momentos vividos na casa anterior.
    Fique em paz!

  • Fernando disse:

    Olá senhor Roberto. Nossa, que experiência impressionante. Foi como se o senhor tivesse tido uma psicometria mediúnica ao entrar em contato com esses objetos ?

    Saiba que estarei rezando e mandando boas energias para o senhor. Acompanho seus relatos desde os doze anos (hoje já tenho 25) e o senhor é uma pessoa muito querida por mim. Suas experiências são muito enriquecedoras.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

plugins premium WordPress